Como baixar o Sabayon GNU/Linux mais atual e configurá-lo

O Sabayon GNU/Linux é uma distro (com código próprio) derivada do Gentoo, 100% compatível, mas não idêntica a ele. Por isso, se pode usar tanto o Instalador de pacotes do Gentoo (Portage, comando emerge) como o padrão do próprio Sabayon (Entropy, através do comando equo).

Imagem

Vamos ver como isso pode seu feito.

Imagem

A) O Ponto de Partida:

É óbvio, você precisa ter um Computador com o Sabayon Linux instalado. Baixe a ISO adequada, 32 ou 64 Bits, com o ambiente gráfico que preferir, há várias opções (KDE, GNOME,LXDE, MATE, E17 etc…). Prefira baixar uma das “Daily Builds”, posto que o Sabayon é “Rolling Release”, e as “Daily” são as mais recentes:

ftp://sabayon.c3sl.ufpr.br/sabayon/iso/daily/
http://sabayon.c3sl.ufpr.br/iso/daily/

Após baixar a .iso, clique em “Instalar no Disco“, o Instalador é clássico e gráfico, Anaconda, utilizado por outras distros também, como o Fedora, portanto é Intuitivo:

Instalado, atualize-o, usando Entropy. Como é Rolling Release, sempre haverão pacotes novos.
Utilize os comandos abaixo:

$ sudo equo up
$ sudo equo i

B) Preparando para utilizar o Entropy:

Com um Editor de Texto, em modo Root:

ETAPA OBRIGATÓRIA. Leia a Mensagem de ATENÇÂO

Isto é necessário para otimizar a velocidade do Entropy e também para evitar que ele faça “Downgrade” dos pacotes, ao ser mesclado com o Portage.

Veja como esse Arquivo completo é basicamente:

http://www.pinguimteajuda.com.br/node/217

O edite adequadamente, coloque “enable” na linha “ignore-spm-downgrades”; Também coloque “enable” na linha “packages-delta =” e na linha “multifetch =” coloque uma Unidade a mais do que a velocidade máxima de sua rede. Assim, para uma rede de 2M, o arquivo deverá ficar como abaixo:

# Project Entropy 1.0 Equo configuration file

# Collision protection
# 0: No protection
# 1: Removal protection (recommended)
# 2: Installation/Removal protection
collision-protect = 1

# Configuration files protection
# This works in the same way of Portage CONFIG_PROTECT but it's Entropy related
#
# syntax for CONFIG_PROTECT:
# config-protect = /path/to/dir1 /path/to/dir2 /path/to/dir3
#
# default: unset, internal variable will be used (this is stored into
# the repository database)
#
# 2: Installation/Removal protection
config-protect = /etc/conf.d /etc/hosts /etc/X11/xorg.conf /etc/X11 /etc/entropy

# Configuration files protection
# This works in the same way of Portage CONFIG_PROTECT_MASK but it's
# Entropy related
#
# syntax for CONFIG_PROTECT_MASK:
# config-protect-mask = /path/to/dir1 /path/to/dir2 /path/to/dir3
#
# default: unset, internal variable will be used (this is stored into the
# repository database)
#
# 2: Installation/Removal protection mask
config-protect-mask = /etc/pam.d

# Configuration files protection
# List of files that should be kept as they are: whose updated config files
# will be rejected
#
# syntax for CONFIG_PROTECT_SKIP:
# config-protect-skip = /path/to/dir1 /path/to/dir2 /path/to/dir3
#
# default: unset, internal variable will be used (this is stored into the
# repository database)
#
# 2: Installation/Removal protection skip
config-protect-skip = /etc/conf.d/hostname /etc/sudoers /etc/exports

# Configuration files backup
# Option to enable/disable automatic backup of files merged by "equo conf update"
# Valid parameters: disable, enable, true, false, disabled, enabled, 0, 1
# Default parameter if unset: enable
files-backup = false

# Extra package hash check modules
# Option to selectively choose what extra package hash checks to execute
# when installing a package. Modules avaiable are sha1, sha256, sha512 and gpg.
# Default parameter if unset: sha1 sha256 sha512 gpg
# PLEASE NOTE: to fully disable GPG feature, please have a look at the
# "gpg" option below.
package-hashes = sha1 gpg

# GnuPG repository and packages verification feature.
# Valid parameters: disable, enable, true, false, disabled, enabled, 0, 1
# Default parameter if unsed: enable
# It is strongly suggested to keep gpg feature enabled.
# gpg = enable

# Force critical updates first
# Option to enable/disable forced critical updates installation.
# Valid parameters: disable, enable, true, false, disabled, enabled, 0, 1
# Default parameter if unset: enable
# forced-updates = enable

# Number of days that should pass before package files
# get removed from cache automatically.
# Note that this feature should be disabled in server-environments where
# storing packages cache is subject to different policies.
# The daemon in charge of this is client-updates-daemon available via
# entropy-client-services package. You may consider cleaning up packages cache
# manually by calling "equo cleanup" either inside a cronjob or by hand.
# Valid parameters: <integer, representing number of days>
# Default parameter if unset: <feature disabled>
# NOTE: values <0 or >365 are not tolerated.
packages-autoprune-days = 60

# Enable/disable simultaneous download of packages by Entropy Client
# Valid parameters: disable, enable, true, false, disabled, enabled
# By default, if multifetch is enabled, only 3 simultaneous downloads
# are allocated. To change this, just set multifetch to a value between
# 1 and 10.
# Default parameter if unset: disable
multifetch = 4 # EDITE ASSIM

# Enable Entropy package delta download (when delta packages are available).
# Running on limited bandwidth? Do you have monthly bandwidth limits?
# Enable this feature and further package updates will be downloaded through
# their .edelta files, saving a lot of bandwidth.
# Default parameter if unset: disable
packages-delta = enable #EDITE ASSIM

# Ignore SPM (Portage) pseudo-downgrades
# USE AT YOUR OWN RISK, IF YOU DON'T KNOW WHAT'S THIS OPTION
# !!!!!!!!!!!!!!!!!! SKIP IT !!!!!!!!!!!!!!!!!!
# !!!!!!!!!!!!!!!!!! SKIP IT !!!!!!!!!!!!!!!!!!
# !!!!!!!!!!!!!!!!!! SKIP IT !!!!!!!!!!!!!!!!!!
# !!!!!!!!!!!!!!!!!! SKIP IT !!!!!!!!!!!!!!!!!!
# This option permits to skip packages with Entropy revision 9999
# from being treaten as downgrades. This usually happens when
# migrating from Portage to Entropy
# Valid parameters: disable, enable, true, false, disabled, enabled, 0, 1
# Default parameter if unset: disable
ignore-spm-downgrades = enable # EDITE ASSIM

# Enable the installation of debug files
# Also known as "splitdebug" support
# Valid parameters: disable, enable, true, false, disabled, enabled, 0, 1
# Default parameter if unset: disable
# splitdebug = disable
# HOW SPLITDEBUG WORKS with Entropy
# Once you enable the "splitdebug" feature
# you just need to (re)install packages in order to
# get /usr/lib/debug metadata files installed. That's it.
# You can safely remove /usr/lib/debug without affecting
# Operating System functionality, at any time.

Salve o Arquivo. está preparado para usar Entropy.

C) Preparando Para Usar Portage:

Para poder usar Portage, seja em Sabayon, como em Gentoo:

ETAPA RECOMENDADA, DESEJÁVEL, Leia a Mensagem de OBSERVAÇÃO.

Geralmente ele está em: [i]/etc/make.conf[/i] ou em [i]/etc/portage/make.conf [/i].

Deve haver um só arquivo. Se houverem dois, eles precisam ser idênticos, portanto delete um deles, ou deixe os dois iguais (cópias iguais), ou ainda faça um link simbólico.

Para editar o [i]make.conf[/i], tem muita coisa, assunto extenso para ser descrito aqui. Porisso, faça uma cuidadosa busca na rede, usando palavras-chave tipo: “make.conf in Gentoo”; “Editing make.conf”; “Optimizing Compilation with Portage”; “Safe FLAGS in Gentoo” etc…

Pode se basear em Artigos detalhados:

http://www.linuxfast.com.br/artigo/Como-e-por-que-editar-o

ou em Arquivos make.conf típicos de Sabayon mesmo ou de Gentoo:

http://www.pinguimteajuda.com.br/node/219
http://www.vivaolinux.com.br/etc/makeconf-1

Edite e salve o arquivo, feito isso, sistema preparado para usar Portage.

D) Atualizando e Configurando:

Preparado o Sistema, reatualize os repositórios Entropy e atualize o Portage, suas dependências, infra-estrutura e arquivos auxiliares:

$ sudo equo up –force
$ sudo emerge –sync
$ sudo emerge -v –skipfirst portage
$ sudo emerge -av –newuse gentoolkit portage-utils mirrorselect eix esearch eselect layman git curl subversion 
$ sudo emerge -av gcc gcc-config autoconf automake make cmake
$ gcc-config -l (Aqui escolha o gcc mais novo)
$ sudo gcc-config NUMERO DO GCC MAIS NOVO
$ sudo layman -a sabayon
$ sudo layman -a sabayon-distro
$ sudo etc-update

Regule o Perfil de Portage, compatibilize Portage com Entropy e otimize as varíaveis de ambiente:

$ eselect profile list (Aqui escolha o perfil de Portage. Eu uso o Perfil de Desktop)
$ sudo eselect profile set NUMERO DO PERFIL ESCOLHIDO
$ sudo equo rescue spmsync
$ sudo env-update
$ source /etc/profile

Feito tudo isso (Ítens B-D) seu sistema está pronto para rodar Entropy junto com Portage.

Agora você perguntaria: Qual usar? Quando usar um, quando usar outro?

Bom, depende!

E) Atualizar todo o Sabayon:

Para atualizar todo o Sabayon, todos os pacotes, até o nível “Rolling Release”, o Entropy é mais prático e seguro. Atualize pela interface gráfica RIGO, ou com os comandos:

$ sudo equo up 
$ sudo equo u

Com Portage é mais difícil, mas se seu Sabayon é pequeno, para servidores etc.. e você quiser tomar proveito da otimização por recompilação, que o Portage faz, você pode tentar, porém de início faça somente simulando o comando, para ver se haveriam problemas:

$ emerge –pretend –update –deep –newuse world 
$ sudo emerge –ask –verbose –update –deep –newuse world

Simule antes, pois podem haver problemas de pacotes bloqueados, mascarados, colisões, sandbox etc… Não são “erros”, são proteções do Portage para não quebrar o sistema. Para solucionar, cada caso é um caso, mas o Portage “fala com você”, ele te dá mensagens, é só seguir o sugerido.

F) Instalar Pacotes:

Entropy (comando equo) é vantajoso quando o pacote é muito grande, como LibreOffice, KDE completo, ou quando é regular, comum, tipo por exemplo, o tocador VLC.

Também no caso dos Kerneis e dos drivers de vídeo, é bem mais fácil com Entropy:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/ATI-Catalyst-Radeon-Graphics-no-Sabayon-Linux-Instalando-e-configurando-drivers-proprietarios
http://gnutwoall.wordpress.com/2012/10/12/dica-o-jeito-mais-facil-de-atualizar-o-kernel-e-o-driver-de-video-em-sabayon-linux-2/

Para instalar os pacotes, os comandos típicos:

$ equo s PACOTE (procura se o pacote existe, se existir:)
$ sudo equo i PACOTE

Detalhes dos comandos de Entropy, veja:

http://www.vivaolinux.com.br/dica/Sabayon-Novos-comandos-Entropy

Portage é vantajoso quando você tem arquivos de sistema, como o Portage mesmo, como o GCC, como git, gentoolkit, boost etc…

Também é vantajoso quando você quer otimizar a performance do Pacote, para que funcione em seu micro o melhor possível, como o editor de vídeo Cinelerra. Instalado com Portage, ele será compilado especial para o seu micro, funcionando teóricamente melhor que um binário genérico.

Comandos típicos para instalar algo com Portage. Procurando um pacote:

$ emerge -s PACOTE ou
$ eix PACOTE
$ esearch PACOTE

Ou Procure na busca deste Site:

http://packages.gentoo.org/

Não achou? Ele pode estar em algum repositório alternativo, um “Overlay”. procure-o neste Site:

http://gpo.zugaina.org/

Achou o pacote? Instale-o:

$ sudo emerge -av PACOTE

Pode ser necessário adicionar o Overlay, veja na Página 5.

Para mais detalhes de todas as maneiras de instalar pacotes em Sabayon, consulte estes Artigos e links citados neles:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Como-instalar-pacotes-no-Sabayon
http://www.vivaolinux.com.br/dica/Desmascarando-pacotes-em-Sabayon-e-Gentoo
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Como-criar-pacotes-para-o-Gentoo-ou-Sabayon-Linux
http://www.vivaolinux.com.br/dica/Instalacao-de-pacotes-em-sistemas-Sabayon-sem-acesso-a-rede
http://www.vivaolinux.com.br/dica/Instalar-programas-em-Sabayon-com-apenas-alguns-cliques-de-mouse

Usando os dois instaladores, Portage e Entropy, como eles são compatíveis mas não são idênticos, algumas coisas ficarão diferentes, não faz mal.

G) Não são Erros:

Primeiro, ignore mensagens de “erros” que diriam:

Portage COUNTER for Package tal…not found, resetting to 0…..

OU…

Is there some Libraries, tais e tais (lista) broken in your system, please run the command:
emerge @preserved-rebuild

Tais mensagens apenas querem dizer que seu sistema tem pacotes de Entropy e de Portage que estão em versões diferentes. Você está usando dois instaladores, portanto normal! Ignore! São erros se você usar um só instalador.

H) O que fazer? 

De vez em quando, rode o comando abaixo, para compatibilizar os Bancos de dados entre o Portage e o Entropy:

$ sudo equo rescue spmsync

Outra coisa normal: Como você está usando Portage e Entropy, será equivalente usar um comando ou outro, tanto faz usar um como outro, quando o sistema pedir para atualizar os arquivos de configuração:

$ sudo equo conf update (Comando do Entropy)

OU

$ sudo etc-update ou (Comandos de Portage)
$ sudo dispatch-conf ou
$ sudo cfg-update

O efeito será o mesmo. Somente lembre que vc editou o arquivo client.conf (Página 2), NÂO O ATUALIZE MAIS.

Para remover os pacotes, desinstalá-los, será indiferente fazer:

$ sudo equo rm PACOTE 
OU
$ sudo emerge -C PACOTE

I) O que não Fazer?

Para evitar quebras de Pacotes, NÃO EXECUTE em Sabayon (são só para Gentoo, só para Sistemas baseados em Portage puro!)

$ sudo emerge@preserved-rebuild OU
$ sudo revdep-rebuild

Quando o sistema pedir os comandos acima, prefira os equivalentes do Entropy:

$ sudo equo libtest
$ sudo equo deptest
$ sudo equo cleanup

Mais coisas a não fazer. Você até pode usar (mas não é o melhor) Entropy para instalar Portage:

Pode fazer:

$ sudo equo i portage

mas é melhor:

$ sudo emerge -av portage

Porém, NÃO USE Portage para instalar Entropy:

Não use:

$ sudo emerge -av entropy equo rigo

mas sim:

$ sudo equo i entropy equo rigo

Se fizer o contrário, pode quebrar o Entropy. Fazê-lo, é só em casos especiais, para corrigir problemas.

Para usar como exemplo, na prática, escolhemos um pacote muito importante. Instalar o Navegador de Internet Mozilla Firefox.

J) Com Entropy:

Suponha, você queira um Firefox comum, corrente, geral, o mais atualizado possível, mas estável.

São requisitos simples portanto, usar o Entropy:

$ sudo equo up
$ equo s firefox
$ sudo equo i firefox

Pronto, Firefox instalado em poucos minutos. Na atual versão (Sabayon 13) na data deste Artigo, é o Firefox 20.

Com outro pacote, a mesma coisa, substitua Firefox pelo nome do pacote que quer instalar.

K) Com Portage:

Agora outra situação. Eu quero um Firefox compilado com performance otimizada para meu micro, já direto compilado em Português do Brasil.

Ainda uma outra coisa que eu queira, no nosso exemplo.

Nos Firefox mais novos, os pacotes de dependência dos Codecs: [i]Xulrunner[/i] e [i]GStreamer[/i] ficaram depreciados (“deprecated”), obsoletos, e foram substituídos pelo pacote [/i]Mozrunner[/i]. O Mas eu quero que ele também tenha suporte para os Codecs antigos, porque gosto.

Então como se faz? Na Página 2, vimos que é necessário editar o make.conf, e já o editou, mas as FLAGS também podem ser colocadas, reguladas no comando emerge, diretamente. O comando usado para instalar, abaixo vai esclarescer.

Primeiro atualizo o Banco de Dados do Portage e procuro pelo Firefox que quero e sua dependência:

$ sudo emerge –sync
$ emerge -s firefox mozrunner

e vejo que a versão mais nova é o Firefox 20 (por exemplo, apenas. então procuro no Site (veja Página 3):

http://gpo.zugaina.org/www-client/firefox

e encontro que um Firefox mais novo, está no Overlay chamado [i]Mozilla[/i]. Preciso adicionar e atualizar o Overlay e confirmar que o pacote agora vai fazer parte do Banco de Dados do Portage+Overlay:

$ sudo layman -a mozilla
$ sudo layman -S
$ eix firefox mozrunner (ou emerge -s firefox mozrunner)

e ele apareceu, Firefox,versão 21, portanto instalável. Agora simulo a instalação, junto com suas dependências adicionais

Lembrem acima, que quero suporte também aos Codecs antigos e portanto, preciso dos pacotes do Gstreamer também e não devo tirar o Mozrunner, para não perder o suporte novo.

$ emerge -p firefox mozrunner gstreamer phono-gstreamer GStreamer

Simulado, tudo bem, vai instalar, uso este comando:

$ sudo LINGUAS=”pt_BR” USE=”gstreamer nls” emerge -av firefox mozrunner gstreamer phono-gstreamer GStreamer

Para você perceber, as opções esclarescem:

A variável LINGUAS, é porque quero compilar direto em Português do Brasil. A Variável USE são as USE FLAGS (como as Flags Gerais do make.conf) mas são as específicas desse Firefox, que quero compilar. “gstreamer” é porque os Firefox atuais do Portage seriam compilados sem gstreamer ( default é -gstreamer), se eu não especificasse. nls é uma Flag de locale, língua, significa “native language support”, é um suporte adicional ao Português do Brasil. Xulrunner não existe mais (foi incorporada dentro do Mozrunner).

Assim, nesse exemplo elaborado, demonstra-se que o pacote pode ser instalado do modo que se quer, através do uso das Flags adequadas, que regulam a compilação no Portage, compilação essa que o GCC executa.

Nos casos mas triviais, bastará você instalar o pacote. Se não regular as FLAGS, obterá a compilação default:

$ sudo LINGUAS=”pt_BR” emerge -av PACOTE

Naturalmente se você estiver usando Gentoo e não Sabayon, não haverá Entropy, tudo precisará ser instalado só com o Portage, mas os comandos são análogos.

L) Finalizando, eis a saída do comando emerge, mostrando o Firefox, que acabamos de compilare instalar:

albfneto@sabayon ~ $ emerge -s firefox
Searching… 
[ Results for search key : firefox ]
[ Applications found : 1 ]
* www-client/firefox
Latest version available: 21.0
Latest version installed: 21.0
Size of files: 103,091 kB
Homepage: http://www.mozilla.com/firefox
Description: Firefox Web Browser
License: MPL-2.0 GPL-2 LGPL-2.1

Neste Screenshot, vê-se o mesmo Firefox, compilado e instalado nas condições especificadas no Ítem K, rodando no Sabayon versão 13, e a página do Linux Fast. O Tema de Firefox (azul) é Blue Fox:

COLOCAR A FIGURA focacomp.png (convertida pelo sistema de vcs, em bfc6011d32be5a7649e4fe4307c7d6d2.jpg) AQUI

O ambiente gráfico é GNOME2 antigo mantido, com efeitos 3D de Compiz e com Cairo-Dock e pacote de Gadgets e Efeitos (Desklets), para detalhes desse ambiente gráfico, veja:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Como-manter-GNOME2-em-Sabayon-Linux.
http://vimeo.com/24660937
http://vimeo.com/65012966
http://vimeo.com/24659429

Meu Sabayon 14.01 com XFCE 4.10:

Imagem

Fontes:

http://www.linuxfast.com.br/artigo/Sabayon-e-Gentoo.-Como-usar-Entropy-junto-com-Portage.&pag=354

http://www.pinguimteajuda.com.br/node/217

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s