Instale Youtube-dl no Ubuntu e baixe vídeos em vários sites de um jeito bem simples e rápido

Precisando baixar vídeos na Internet? Que tal instalar e experimentar o Youtube-dl?  Ele é uma ferramenta de linha de comando que permite baixar vídeos do YouTube e outros sites semelhantes de um jeito bem simples e rápido.

youtube-dl

O aplicativo vem com muitos recursos úteis, ele traz opções para especificar a qualidade / formato de vídeo, adicionar o título original para o nome do arquivo de vídeo baixado, suportar proxy, extrair automaticamente áudio de vídeos baixados e muito mais. Recentemente, ele recebeu suporte a mais 17 novos sites: hotnewhiphop.com, auengine.com, gamespot.com, RingTV, wat.tv, traileraddict.com, tu.tv, instagram.com, Statigr.am, break.com, tudou.com, Jukebox, Wimp.com, CSpan, 3sat, brightcove.com e archive.org.

Além de sites adicionados recentemente, youtube-dl também suporta: YouTube (além de vídeos individuais também suporta listas de reprodução, pesquisas e vídeos do usuário), metacafe.com, vídeo do Google (incluindo pesquisas), Pinsthotobucket, Dailymotion, DepositFiles, blip.tv, Vimeo, myvideo.de, The Daily Show / Colbert Nation, The Escapist, CollegeHumor, arte.tv, Soundcloud, xvideos, infoq, mixcloud, Stanford Open Content, Youku, MTV, Xnxx, Google Plus e há também um downloader genérico que funciona com alguns outros sites.

Em comparação com a versão disponível nos repositórios do Ubuntu (13,04, 12.10 ou 12.04), existem muitas outras mudanças no youtube-dl mais recente (versão 2013.07.08.1), incluindo:

  • Melhor suporte para assinaturas criptografadas no Youtube;
  • Melhor suporte para vídeos de ArteTv;
  • Vimeo: permite fazer download de vídeos protegidos por senha;
  • YouTube: Um monte de trabalho para baixar vídeos VEVO;
  • Corrigido o download de vídeos do Google+;
  • Adicionado suporte para baixar legendas transcritas automáticas;
  • Adicionado suporte para baixar legendas em formato WebVTT (vtt);
  • Melhor suporte para campos de assinatura de criptografia do YouTube;Suporte ao download de feed subscrição do YouTube;
  • Dailymotion: corrigido o download do vídeo na qualidade máxima;
  • Corrigido o bash completion.

Instalar o Youtube-dl no Ubuntu

sudo apt-get install youtube-dl

Depois de instalado, para baixar um vídeo, basta use o seguinte comando em um terminal:

youtube-dl http://VIDEO_URL

Fonte:

http://www.edivaldobrito.com.br/instale-youtube-dl-no-ubuntu-e-baixe-videos-na-linha-de-comando/

BlackArch Linux – Uma nova distribuição para Pentesters

blackarch

Uma boa novidade para os profissionais de segurança: BlackArch! Para quem, assim como eu, gosta de como as coisas funcionam no Arch Linux essa é uma notícia particularmente boa, visto que o BlackArch não se trata realmente de uma nova distribuição, mas sim de uma extensão para o Arch Linux. Como assim? Bom, você possui duas opções para utilizar o BlackArch, sendo uma delas como uma distribuição completa, através de um Live CD, por exemplo, e a outra como uma extensão (um repositório de pacotes) para o Arch Linux, onde você poderá apenas inserir um repositório em sua já existente distribuição Arch Linux e ter acesso ao conjunto de ferramentas do BlackArch.

O BlackArch, atualmente, possui suporte para as arquiteturas i686 e x86_64, com previsão de suporte para ARM em breve (Sim, meu RaspBerry poderá se tornar uma ferramenta para pentests). No mais, o BlackArch hoje possui mais de 600 ferramentas, estando este número crescendo constantemente, e utiliza grupos modulares de pacotes, facilitando a instalação dos mesmos.

A ISO Live trás diversos gerenciadores de janelas ou ambientes gráficos, como o dwm, Fluxbox, Openbox, Awesome, Wmii, i3 e Spectrwm. É claro, ele também trás um instalador capaz de instalar a partir do fonte.

Dentre as ferramentas existentes estão: 3proxy, 42zip, acccheck, aesfix, against, airflood, airoscript, bluepot, blueprint, braces, bss, bully, cisco-ocs, cmospwd, dbd, dc3dd, deblaze, dhcpig, enumiax, fakedns, … Vocẽ não espera que eu liste todos os mais de 600, certo?

openbox

Configurando como um Repositório Não-Oficial

Se você já possui o Arch Linux instalado e deseja apenas inserir o BlackArch como um repositório em sua distro, execute os seguintes comandos como root, os quais servirão para assinar os pacotes: (Se você não possui o Arch Linux instalado e/ou simplesmente deseja rodar o Live CD ou instalar o mesmo por completo, seja em uma máquina física ou virtual, siga para a seção Instalando o BlackArch Linux utilizando a Live-ISO)

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
 # wget -q http://blackarch.org/keyring/blackarch-keyring.pkg.tar.xz{,.sig}

 # gpg --keyserver hkp://pgp.mit.edu --recv 4345771566D76038C7FEB43863EC0ADBEA87E4E3

 # gpg --keyserver-o no-auto-key-retrieve --with-f blackarch-keyring.pkg.tar.xz.sig

 # pacman-key --init

 # rm blackarch-keyring.pkg.tar.xz.sig

 # pacman --noc -U blackarch-keyring.pkg.tar.xz

Em seguida, adicione as seguintes linhas ao seu arquivo /etc/pacman.conf:

1
2
  [blackarch]
  Server = <mirror_site>/$repo/os/$arch

Substitua <mirror_site> por um mirror de sua escolha, preferencialmente um dos mirrors oficiais contidos neste link.

Uma vez que você tenha seguido os passos acima, execute:

1
 $ sudo pacman -Syyu

Instalando os pacotes

Agora que você já preparou o terreno assinando e configurando o repositório do Black Arch, basta instalar os pacotes em seu Arch Linux.

Para listar todas as ferramentas disponíveis, execute:

1
 $ sudo pacman -Sgg | grep blackarch | cut -d' ' -f2 | sort -u

Para instalar todas as ferramentas, execute:

1
 $ sudo pacman -S blackarch

Para instalar uma categoria de ferramentas, execute:

1
 $ sudo pacman -S blackarch-<categoria>

Para ver as categorias existentes no BlackArch, execute:

1
 $ sudo pacman -Sg | grep blackarch

Instalando o BlackArch Linux utilizando a Live-ISO

Antes de mais nada, baixe a ISO a partir do site oficial.

Em seguida, dê boot na ISO e instale o script de instalação do BlackArch:

1
 $ sudo pacman -S blackarch-install-scripts

Agora, basta instalar:

1
 # blackarch-install

Fonte:

http://blog.marcelocavalcante.net/blog/2014/01/30/blackarch-linux-uma-nova-distribuicao-para-pentesters/

Menu Locais do Ubuntu abrindo VLC?

Bom, há alguns dias que no menu “Locais” do painel do Gnome, ao invés de abrir a pasta respectiva selecionada, abre o mediaplayer, que no meu caso é o VLC.

Descobri como resolver e o problema está no Ubuntu Tweak.

Portanto, abra-o, vá na opção “Gerenciador dos tipos de arquivos” e clique no item “Tudo“. Na imediata coluna da direita, procure por “Pasta“, que ao seu lado deve estar selecionado o “VLC“, e marque o item “Abrir Pasta“.

Feito isso, seus problemas acabaram, eheheh!!!

 

Fonte:

http://jorgeduraes.blogspot.com/2011/01/menu-locais-abre-o-vlc-media-player-e.html

Escutando rádio on-line pelo Totem do Ubuntu

Aqui ensinarei uma maneira de se escutar músicas de rádio de internet.

Um exemplo, seria a rádio JB FM do Rio de Janeiro, uma das minhas preferidas:

$ totem mms://200.222.115.52/OiFM_JBFM?ticket=000005712850&crc=1977959317

Mas, como se chega a este link?

Calma, “Gafanhoto“… Visite, inicialmente, a página na internet onde se encontra a rádio que desejas.

Como exemplo, fui à rádio Antena 1:

http://www.antena1.com.br/

Depois, clique no local onde se encontra a rádio, como indicado abaixo:

Aí, abrirá uma pequena janela no navegador, no meu caso o Firefox.

Clique com o botão direito do mouse onde está escrito “Streaming by Telium“.

Vai abrir uma janela e, lá, abra a aba “Midia“.

Veja que aparece algumas url’s nesta página. Escolha a que vem com um “mms…” na frente.

Agora é só abrir o terminal e digitar ele com o totem:

$ totem mms://wmedia.telium.com.br/antenaum

Ubuntu 32 bits reconhecendo 4 Gb de RAM

Recentemente me deparei com um problema: um computador com 4 Gb de memória ram, mas o sistema estava reconhecendo apenas 2,9 Gb. O sistema que me refiro é o Ubuntu Studio 9.10 i-386.

Sei que sistemas 64 bits iriam reconhecer nativamente, quando instalado, os 4 Gb, mas, como acompanho as evoluções do GNU/Linux Elive, um Debian com interface Enlightment 17, em sua versão recente 2.0, informa que, embora sendo um kernel 32 bits, reconheceria mais que 3 Gb de memória ram. Aí, é claro que tive que recorrer ao poderoso Google para achar a resposta, eheh!

Então lá vai:

1. Abra o gnome-termnal e digite:

$ sudo apt-get update

Como sabemos, isto é apenas para atualizarmos o cache.

2. Instale os pacotes:

$ sudo apt-get install linux-headers-server linux-image-server linux-server

O que está sendo feito nos comando acima é apenas a instalação do kernel da versão servidor.

Agora é só reiniciar o sistema e verificar quanto de memória ram está sendo utilizada em “Sistema > Administração > Monitor de Sistema“.

Fonte:

http://www.pmabox.com/index.php?option=com_content&view=article&id=29:how-to-get-4gb-of-ram-working-in-ubuntu-32bit-vers

Instalando o Google Chrome no Ubuntu

google-chromium

O novo navegador da Google, o Google Chrome, foi lançado oficialmente somente para ambiente Windows, porém, podemos instalar uma versão beta em nosso Ubuntu, seguindo os passos abaixo:

1. Instale o repositório ppa:

$ sudo medit /etc/apt/sources.list

Se não tiveres o editor “medit”, substitua-o pelo “gedit” mesmo.

2. Adicione o repositório abaixo:

deb http://ppa.launchpad.net/chromium-daily/ppa/ubuntu  XXX main

deb-src  http://ppa.launchpad.net/chromium-daily/ppa/ubuntu  XXX main

Substitua o “XXX” pela versão de ubuntu que usas. Como estou ainda com o Intrepid,

XXX = intrepid, com letras minúsculas.

3. Adicione agora a chave de autenticação do repositório, que é a mesma para as 3 versões de ubuntu (hardy, intrepid e jaunty):

$ sudo apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com FBEF0D696DE1C72BA5A835F35A9BF3BB4E5E17B5

4. Feito isto, agora é só instalar:

$ sudo apt-get update

$ sudo apt-get install chromium-browser

5. E para usá-lo:

$ chromium-browser

É isso.

Instalando o RealPlayer 11 no Ubuntu

Sempre que baixamos um filme na internet, esse geralmente encontra-se em formato .rm ou .rmvb, que são os formatos nativos do RealPlayer.

Daí, nós, usuários de linux, instalamos os codec’s multimídia (conforme ensino aqui) e qualquer player de vídeo irá reproduzir perfeitamente o tal filme com a extensão de arquivo supracitada.

Mas acontece que, nem sempre os outros players irão mostrar os vídeos com a mesma qualidade do player original. Daí a necessidade deste post. Vamos então instalar o RealPlayer 11:

1. Primeiro baixe o arquivo instalador aqui:

http://www.fileupyours.com/files/86672/instalar-realplayer.sh

2. Depois, clique com o botão direito do mouse no arquivo baixado, que é de 1Kb e, em “Permissões“, habilite-o para “executável“.

3. Chame o terminal e digite:

$ sudo su –

<senha>

4. No mesmo terminal, agora como root:

# sh instalar-realplayer.sh

5. O instalador irá perguntar se és realmente o “root“. Tecle <ENTER> confirmando. E aí começará o download do aplicativo, que deve ter cerca de 7,5 Mb.

6. Depois que ele baixar, começará as configurações, como por exemplo, onde deverá ser instalado. Por default, ele pede a instalação em /opt, que pode ser confirmado normalmente. Depois siga as demais instruções de instalação, bem parecidas com o sistema Windows, 😉 .